2

Folclore - 22 de agosto


O QUE É FOLCLORE 

Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do brasil. Muitas destas histórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem à festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país. As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. 
 Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo. O Brasil possui um dos folclores mais ricos de todo o mundo. São danças, festas, comidas, obras de arte, supertições, comemorações e representações que, pelos quatro cantos dos pais, exaltam a nossa cultura. Se o sul e o Sudeste brasileiro são regiões em que as manifestações folclóricas têm ocorrido com menor intensidade, por causa da crescente industrialização das cidades, no Norte, no Nordeste e no Centro – Oeste do país as tradições se mantém cada vez mais vivas. Ha muito tempo elas fazem parte da vida de muitas pessoas. E a partir de agora, você vai poder conhecer um pouco sobre elas. A origem do termo vem de uma palavra criada pelo inglês William John Thoms, a 22 de Agosto de 1.846. FOLK = Povo LORE = Conhecimento, saber. Essa data foi consagrada como dia Mundial do Folclore. Folclore é o conjunto de tradições, conhecimentos, adivinhações, provérbios, superstições. 

MITOS E LENDAS FOLCLÓRICAS 

 As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo. Fazem parte das representações folclóricas: Adivinhas trava-línguas Crendices ou supertições Provérbios Brincadeiras Canções Lendas Ditados populares Contos Parlendas

 O que são Adivinhas


As adivinhas, também conhecidadas como advinhações ou "o que é, o que é" são perguntas em formato de charadas desafiadoras que fazem as pessoas pensar e se divertir. São criadas pelas pessoas e fazem parte da cultura popular e do folclore brasileiro. São muito comuns entre as crianças, mas também fazem sucesso entre os adultos.
O que entra na água mas não se molha?
 Corre no sujo e quando chega no limpo pára?
 Todo mundo tem mas quando precisa vai buscar no armazém?
 Branco por fora e amarelo por dentro?
Tem rabo, tem osso e voa por cima da casa?
Que a galinha foi fazer na igreja?
Que tem bico mas não bica, tem asa mais não voa?

 TRAVA-LÍNGUA

Podemos definir os trava línguas como frases folclóricas criadas pelo povo com objetivo lúdico (brincadeira). Apresentam-se como um desafio de pronúncia, ou seja, uma pessoa passa uma frase díficil para um outro indíviduo falar. Estas frases tornam-se difíceis, pois possuem muitas sílabas parecidas (exigem movimentos repetidos da língua) e devem ser faladas rapidamente. Estes trava línguas já fazem parte do folclore brasileiro, porém estão presentes mais nas regiões do interior brasileiro.

Exemplos de Trava Línguas (devem ser falados rapidamente sem pausas)
Tinha tanta tia tantã. 
Tinha tanta anta antiga.
 Tinha tanta anta que era tia. 
Tinha tanta tia que era anta.

 O sabiá não sabia. Que o sábio sabia. 
Que o sabiá não sabia assobiar.

 O doce perguntou pro doce 
Qual é o doce mais doce Que o doce de batata-doce.
 O doce respondeu pro doce 
Que o doce mais doce que O doce de batata-doce 
É o doce de doce de batata-doce. 

 Olha o sapo dentro do saco 
O saco com o sapo dentro,
O sapo batendo papo 
E o papo soltando o vento.

 A lontra prendeu a Tromba do monstro de pedra 
E a prenda de prata De Pedro, o pedreiro.

 Disseram que na minha rua Têm paralelepípedo feito De paralelogramos. 
Seis paralelogramos Tem um paralelepípedo. 
Mil paralelepípedos Tem uma paralelepípedovia. 
Uma paralelepípedovia Tem mil paralelogramos. 
Então uma paralelepípedovia É uma paralelogramolândia? 

 Cinco bicas, cinco pipas, cinco bombas. 
Tira da boca da bica, bota na boca da bomba. 
Bote a bota no bote e tire o pote do bote.

 Quem a paca cara compra, paca cara pagará. 

 O peito do pé de Pedro é preto. 
Quem disser que o peito do pé de Pedro é preto,
 tem o peito do pé mais preto do que o peito do pé de Pedro. 

O rato roeu a roupa do rei do Roma. 
Rainha raivosa rasgou o resto. 

Se cada um vai à casa de cada um 
é porque cada um quer que cada um lá vá. 
Porque se cada um não fosse a casa de cada um 
é porque cada um não queria que cada um fosse lá. 

 Lá de trás de minha casa 
Tem um pé de umbu butando 
Umbu verde, umbu maduro, Umbu seco, umbu secando.
 do filme "Central do Brasil" 

Um ninho de mafagafos, 
com cinco mafagafinhos, q
uem desmafagafizar os mafagafos, 
bom desmafagafizador será. 

rês tigres tristes para três pratos de trigo. 
Três pratos de trigo para três tigres tristes.

 O tempo perguntou pro tempo quanto tempo o tempo tem.
 O tempo respondeu pro tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem.

 Gato escondido com rabo de fora tá mais escondido que rabo escondido com gato de fora. 

Se o bispo de Constantinopla a quisesse desconstantinoplatanilizar
 não haveria desconstantinoplatanilizador que a desconstantinoplatanilizaria desconstantinoplatanilizadoramente. 

 DITADOS POPULARES E FRASES POPULARES 

 Frases Populares,ou Expressões Populares: São palavras,e frases que na sua grande maioria têm a função comparativa com diversos assuntos, como animais,modo de agir,modo de pensar.O que difere o Ditado da Frase popular é que este serve de alerta ao futuro, e não apenas julga na ocasião do acontecimento como faz a frase.
Memória de Elefante : O elefante lembra de tudo o que aprende, motivo por que é uma das principais atrações do circo. Por isso, dizem que as pessoas que lembram de tudo (até mesmo as magrinhas!) tem a memória de elefante.
 Dormir com as galinhas : A expressão significa deitar-se cedo, logo ao anoitecer, como fazem as galinhas. Acordar com as galinhas : A expressão significa acordar cedo, como fazem as galinhas.
 Estômago de avestruz : Aquele que come qualquer coisa. O estômago do avestruz é dotado de um poderoso suco gástrico que é capaz de dissolver até metais.
 Lágrimas de crocodilo: É uma expressão bastante usada para se referir a choro fingido. O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele "chora" enquanto devora uma vítima.
 O canto do cisne: São as últimas realizações de alguém. Antigamente dizia-se que o cisne emitia um lindo canto quando estava preste a morrer.
 Abraço de tamanduá : Sinônimo de traição ou deslealdade. O tamanduá se deita de barriga para cima e abre seus braços. O inimigo, ao se aproximar, é surpreendido por um forte abraço, que o esmaga.
 Olhos de lince: Os filhotes só abrem os olhos com dez dias de vida. Em compensação, quando crescem, os linces têm uma visão apurada. Os povos mais antigos acreditam que esses animais conseguiam enxergar através das paredes. Ter olhos de lince significa enxergar longe.
 Osso duro de roer : Coisa difícil de resolver Dar nó em pingo d'água: Ser capaz de se sair de todas as dificuldades.
 Remar contra a Maré ou Remar contra a Correnteza: Tentar fazer uma coisa e tudo der errado. Dar a mão a Palmatória: aceitar que errou.
 Pintar o 7: fazer bagunça. Dar com os Burros n'água: Fazer muito esforço para conseguir algo e acabar perdendo tudo de forma banal.
 Colocar a Carroça na frente dos Bois: Significa fazer alguma coisa da forma errada. Criança Traquina : Buliçosa; travessa.
 Amigo da Onça: Diz da pessoa,ou amigo,que é falsa. Ficar Chupando dedo: Ficar somente com a vontade de fazer alguma coisa.
 Cabeça Martelando: Quando a pessoa esta com muitos problemas, ou com dor de cabeça. Ditados: Servem de advertência e às vezes apresenta um sentido construtivo.
Antes só do que mal acompanhado: antes a pessoa ficar sozinha do que acompanhada de uma pessoa ruim. Quem se mistura com porcos ,farelo come. : Quem acompanha pessoa de índole ruim,acaba se tornando igual a ela.
 Cada macaco no seu galho: Cada pessoa no seu devido lugar .
 De grão em grão,a galinha enche o papo: Aos poucos se consegue atingir um objetivo.
 Deus escreve certo por linhas tortas: Deus consegue estabelecer a verdade por mais difícil que pareça ser. Cavalo dado,não se olha os dentes: um objeto dado não se olha o valor.
 Quem fala de mais, dá bom dia a Cavalo: Algumas pessoas conversam tudo da própria vida se arrependendo depois. 
Um dia da caça,o outro é do caçador: Num dia a pessoa tem sorte, no outro não.
 Quem casa, quer casa: A pessoa quando se casar, ela quer uma casa própria.
 Quando um Burro fala, o outro murcha a orelha: quando uma pessoa fala a outra se cala.
 Uma Andorinha só ,não faz Verão: Em certas ocasiões uma pessoa sozinha não resolve o problema.

 CONTOS FOLCLÓRICOS 

 Um ladrão veio à noite para assaltar uma casa. Ele trouxe consigo vários pedaços de carne, para que pudesse acalmar o Cão de Guarda, de modo que este não chamasse a atenção do seu dono com latidos. Assim que o ladrão jogou-lhe os pedaços de carne, o Cachorro disse: - Se você estava pensando em parar minha boca, cometeu um grande erro. Esta repentina gentileza vinda de suas mãos, apenas me deixou mais atento. Por trás desses inesperados favores a mim, você deve ter algum interesse oculto em seu próprio beneficio e para prejudicar meu dono. Autor: Esopo Moral da História: Gentilezas inesperadas é a principal característica de uma pessoa com más intenções. Um Leão foi acordado por um Rato que passou correndo sobre seu rosto. Com um salto ágil ele o capturou e estava pronto para matá-lo, quando o Rato suplicou: - Se o senhor poupasse minha vida, tenho certeza que poderia um dia retribuir sua bondade. O Leão deu uma gargalhada de desprêzo e o soltou. Aconteceu que pouco depois disso o Leão foi capturado por caçadores que o amarraram com fortes cordas no chão. O Rato, reconhecendo seu rugido, se aproximou, roeu as cordas e libertou-o dizendo: - O senhor achou ridículo a idéia de que eu jamais seria capaz de ajudá-lo. Nunca esperava receber de mim qualquer compensação pelo seu favor; Mas agora sabe que é possível mesmo a um Rato conceber um favor a um poderoso Leão. Autor: Esopo Moral da História: Os pequenos amigos podem se revelar grandes aliados.

 PARLENDAS 

 As Parlendas são formas literárias tradicionais, rimadas com caráter infantil ,de ritmo fácil e de forma rápida. Não são cantadas e sim declamadas em forma de texto,estabelecendo-se como base à acentuação verbal.São versos de 5 ou 6 sílabas recitados para acalmar, divertir as crianças, ou mesmo em brincadeiras para escolher quem inicia a brincadeira ou o jogo,ou mesmo aqueles que podem brincar.
 Veja alguns exemplos:
 Amanhã é domingo, Pé de cachimbo Galo monteiro Pisou na areia. Areia é fina. Que dá no sino. O sino é de ouro. Que dá no besouro. O besouro é de prata. Que dá na barata. A barata é valente. Que dá no tenente. O tenente é mofino. Que dá no menino. O menino é danado. Que dá no Soldado. O Soldado é Valente. Que dá na gente...

 Sola,sapato, Rei,Rainha Onde quereis Que eu vá dormir? Na casa de mãe Aninha.

Dedo Mindinho Seu vizinho, Maior de todos Fura-bolos Cata-piolhos.

 Rei Capitão Soldado Ladrão Menino Menina Macaco Simão.

 BRINCADEIRAS FOLCLÓRICAS

 Pipa Passa anel
Ciranda cirandinha
Pula corda
Esconde-esconde
Cobra cega
Corrida de saco
Amarelinha Burquinha
 O mestre manda
 Pega Bandeira
Ovo choco
Pau de cebo Cinco
Marias Escravos de Jó Barra manteiga

 CANÇÕES 

 Boi da cara preta Boi, 
boi, boi Boi da cara preta 
Pega essa menina Que tem medo de careta. 

Escravos de Jó Escravos de Jó Jogavam caxangá 
Tira , põe, deixa ficar Guerreiros com guerreiros Fazem zigui-zigui-zá . 

 De Abóbora faz Melão De abóbora faz melão, 
 De melão faz melancia. Faz doce, sinhá, 
 Faz doce, sinhá, Faz doce de maracujá. 
Quem quiser aprender a dançar 
 Vá à casa de seu Juquinha... Ele pula, Ele roda, Ele faz requebradinho. 

 ENCONTREI AQUI:

2 comentários:

  1. Oi amiga, passei para deixar uma beijoca e desejar uma boa semana!Adorei sua postagem sobre o folclore, copiei algumas coisas e estou levando para a escola (terei que apresentar trabalhinhos sobre o folclore para exposição) e o seu sapinho abaixo de prato...ficou bem legal.Adorei!!! Fique com Deus! Estou com saudades... Até breve...Paz e Luz!

    ResponderExcluir
  2. Liliane parabéns, você me ajuda muito com esse blog.Beijos fica com Deus

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

© A arte de Ensinar e Aprender - 2016. Todos os direitos reservados
Criado por: Liliane Monteiro
Tecnologia do Blogger